Nota: Este artigo foi escrito por Marta Rocha, que se juntou ao Brandos Costumes no final da 1ª Temporada.

Quando eu conheci o Brandos Costumes, já havia muitos episódios por ouvir, e uma história rica por ouvir. Aos poucos, fui conhecendo-o melhor, e deixei-me ficar nos muitos detalhes de cada história. A nossa relação foi cozinhando a lume brandos, e o Pedro Paulos foi-me ajudando a perceber que ingredientes ouvir primeiro, para perceber de onde vinha cada sabor desta receita.

Hoje, já chamo casa ao Brandos Costumes, e é por isso que sinto que também eu já posso ajudar quem nos começa agora a conhecer, a saber por onde deve começar.

Estes são os cinco episódios para começar a ouvir o Brandos Costumes.

Kriskopke

Esta foi a história que fez começar tudo. Kriskopke, nome artístico de Cristiana Kopke, quase foi uma estrela nos anos 80. Teve um grupo com Armando Gama, trabalhou com as Doce, ou com a Dina, lançou-se a solo…e desapareceu. Neste episódio, conhecemos não só a história do disco “La Nuit Américaine”, o único que lançou a solo, mas a alucinante e inacreditável história de vida de Kriskopke.

Dina

“Amor de Água Fresca”, e “Há Sempre Música Entre Nós” são os dois títulos de canções que de imediato associávamos a Dina. Neste episódio de 2015, fomos perceber que Dina sempre foi muito mais do que duas faixas, e que bastava ouvir o disco com que se estreou, “Dinamite”, para o percebermos.
Mais tarde, Dina viria a ser homenageada por vários músicos da nova geração, que se dedicaram a recriar ao vivo este mesmo disco. Foi o 14° episódio da primeira temporada do Brandos Costumes, e que este ano, infelizmente, ganhou uma nova importância.

Henrique Amaro

O Brandos Costumes fala sobre músicos, com músicos, mas não só. Andamos à caça de boas histórias, histórias pouco ou nada conhecidas dentro da música nacional. Ora, se há homem com muita vida para contar é Henrique Amaro. Na Antena 3, ou fora dela, é um dos maiores (e melhores) divulgadores da música nacional. Seja qual for o palco, Henrique Amaro está sempre a dar palco à música portuguesa. Fá-lo há muitos anos, e são muitas histórias aqui contadas.


Sam The Kid

Ei-lo. O primeiro episódio no qual participei, e logo com o Sam The Kid. Um dos mais talentosos rappers e produtores do país, e claro, um dos nossos melhores contadores de histórias sem filtros. A nós, contou-nos tantas que dividimos o episódio em duas partes. Ambas valem muito a pena.

25 de abril

O Brandos Costumes não é só conversa. Volta e meia criamos episódios musicais, que ajudam a construir o mundo Brandos Costumes. Este foi feito com a ajuda do arquivo discográfico da família Paulos. São as canções da revolução que não foram assim tão ouvidas, mas que merecem sê-lo.

Agora que já estão confortáveis, e que já ouviram estes cinco episódios essenciais para começar a viagem pelo Brandos Costumes, já podem avançar para a segunda temporada, e a segunda temporada começa com… Emanuel.