Em 2020, voltamos a ser premiados no Podes, o festival português de podcasts. Como tal, queremos ajudar todos os que estão agora a descobrir este podcast a saber onde começar.

O ponto de partida para um podcast é sempre difícil: não apanhámos desde o princípio e agora já há muitos episódios para trás. O Brandos Costumes, apesar de ter mais de 5 anos de existência, mudou-se para os podcasts da Antena 3 há cerca de um ano. Isso quer dizer que existem muitos episódios novos a cada duas semanas, mas também estamos a remasterizar muitos dos episódios episódios antigos. O Brandos Costumes é um podcast que descobre artistas desconhecidos com um catálogo muito interessante ou artistas muito conhecidos com um catálogo desconhecido que facilmente lhes fazia carreira numa realidade paralela.

Estes são episódios que, ao longo deste podcast, percebemos que foram marcantes para os ouvintes. Mas há muitos outros que poderiam estar também nesta lista. É descobrir.

NOTA: Se não tiveres Spotify, podes também seguir-nos em qualquer plataforma de podcast ou em RTP Play.

Kriskopke

Esta foi a história que fez começar tudo. Foi a primeira entrevistada do Brandos Costumes. Kriskopke, nome artístico de Cristiana Kopke, quase foi uma estrela nos anos 80. Teve um grupo com Armando Gama, trabalhou com as Doce, ou com a Dina, lançou-se a solo.. .e desapareceu. Neste episódio, conhecemos não só a história do disco “La Nuit Américaine”, o único que lançou a solo, mas a alucinante e inacreditável história de vida de Kriskopke.


Dina

“Amor de Água Fresca”, e “Há Sempre Música Entre Nós” são os dois títulos de canções que de imediato associávamos a Dina. Neste episódio de 2015, fomos perceber que Dina sempre foi muito mais do que duas faixas, e que bastava ouvir o disco com que se estreou, “Dinamite”, para o percebermos.
Mais tarde, Dina viria a ser homenageada por vários músicos da nova geração, que se dedicaram a recriar ao vivo este mesmo disco. Foi o 14° episódio da primeira temporada do Brandos Costumes, e que este ano, infelizmente, ganhou uma nova importância.

Henrique Amaro

O Brandos Costumes fala sobre músicos, com músicos, mas não só. Andamos à caça de boas histórias, histórias pouco ou nada conhecidas dentro da música nacional. Ora, se há homem com muita vida para contar é Henrique Amaro. Na Antena 3, ou fora dela, é um dos maiores (e melhores) divulgadores da música nacional. Seja qual for o palco, Henrique Amaro está sempre a dar palco à música portuguesa. Fá-lo há muitos anos, e são muitas histórias aqui contadas.


Sam The Kid

Ei-lo. O primeiro episódio no qual participei, e logo com o Sam The Kid. Um dos mais talentosos rappers e produtores do país, e claro, um dos nossos melhores contadores de histórias sem filtros. A nós, contou-nos tantas que dividimos o episódio em duas partes. Ambas valem muito a pena.

Ana Paula Reis

É sobretudo conhecida por ter sido apresentadora de televisão. Mas, algures entre 1984 e 1985, teve uma carreira musical. Uma carreira curtíssima que recentemente foi descoberta por DJs internacionais e que fez com que os seus discos, que há poucos anos custavam apenas 5€ nas lojas de especializadas, subissem para valores de 3 algarismos. Para além disso, é uma história de vida cativante.

O Brandos Costumes em vídeo

Para além do podcast, temos também apostado no formato vídeo. A nossa rubrica principal está cada vez, chama-se Nostalgia. É nela que contamos outras histórias e ligamos pontos da nossa música. Para além disso, temos um tutorial de como fazer um podcast, artistas emergentes a tocar músicas esquecidas, vídeos de animação e, no futuro, muito mais. Subscrevam-nos para continuar a crescer!